« Home | 'Tou com uma neura! » | Cristiano Ronaldo, 30 milhões de euros por ano, ca... » | A principal razão por que o Papa vem a Portugal » | O 25 de Abril e eu » | Francisco Canais Rocha » | Somos nós Somos a vida escrita n... » | Pensei-te gata Tocou-me tua ter... » | Dia de Natal Hoje é dia de era bo... » | Cartas ao Pai Natal » | Como dar a queca perfeita » 

13 agosto 2010 

Como dar a queca perfeita

























"As mulheres gostam que lhes digam palavras de amor. O ponto G está nos ouvidos. Inútil procurá-lo em outro lugar". (Isabel Allende)

I see dark clouds out my window
I know the storm is coming any minute
And the thunder just confirms my fears
And I know the tears are in there
I'll be crying unable to stop
Look here comes the very first drop
'Cause every time it rains
I fall to pieces
So many memories the rain releases
I feel you... I taste you
I cannot forget
Every time it rains... I get wet" (Ace of Base).

























Olha, Isabel, tu és uma gaja porreira, notável não só pela tua ascendência, mas também (e sobretudo) pelos livros que escreves, mas, desculpa, quanto à tua vida sexual, estamos conversadas.
Na volta, pensas que o "I get wet" dos Ace of Base é só por causa da chuva...
Aprende, Isabel, aprende:

"Consigo masturbar-me até ao orgasmo num minuto.

Com o meu marido leva pelo menos 15 minutos de manipulação experiente.

Não sei porquê, mas sempre foi assim comigo."












Maria dos Anjos, 61 anos, reformada

Mas, para tua melhor compreensão, eu repito e repetirei:

Como dar a queca perfeita



















(Tal&Qual, 22.8; excertos aleatórios...e complementos)

... "o orgasmo desejado ao mesmo tempo pode trazer alguma ansiedade ao casal. Por isso, embora fique ao critério dos amantes, o ideal pode ser a mulher alcançar o clímax primeiro" (afirma o sexólogo Júlio Machado Vaz), mas o ideal, idealzinho mesmo (assegura Titas Maria) é a mulher disparar os seus múltiplos orgasmos primeiro e depois, como exercício de relaxamento, o tal do clímax pode vir então em conjunto.

Só que "torna-se problemático se um homem, por sistema, atinge o orgasmo antes da sua companheira estar satisfeita - com orgasmo ou sem ele -, vira as costas e adormece, beatificamente egoísta", sustenta Machado Vaz. É o chamado "pensa no bigode da avózinha, filho", exemplifica Titas Maria.

Diz-se que a mulher tem o ponto G. "Foi na década de 40 que o ginecologista Ernst Graftenberg afiançou ter descoberto um tecido no interior da vagina capaz de produzir um prazer quase inimaginável. Esta "descoberta" transformou-se num dos maiores mitos da sexualidade - ainda hoje, volvidos 60 anos, quase nenhum especialista assume a sua existência" diz Machado Vaz. "Ignorantes" retruca Titas Maria. "Não há uma comprovação cientifica de que exista. E os relatos das mulheres não servem como prova", defende Luis Gamito, sexólogo no Hospital Júlio de Matos. "Este handicapado mental é que devia estar internado", retrucatruca Titas Maria. "Para Zezé Camarinha (um autodidacta com ar foleiro e cara de parvo, mas um 'esperto' na matéria, opina Titas Maria) é inconcebível uma relação perfeita sem estimulação oral (e dedal, acrescenta Titas Maria).

"Um dos factores exteriores que podem perturbar o bom funcionamento sexual do casal é, de acordo com Machado Vaz, o receio da gravidez (e não só), para o que há uma boa solução: use contraceptivos", camisinhas, precisa Titas Maria.

Mas isto não é tudo, estimados e estimadinhas, e como o que mais quero é contribuir para a melhoria da vossa fraquíssima cultura geral, eu ainda vos digo só isto:
O orgasmo feminino é uma coisa da qual as mulheres percebem muito pouco, e os homens menos ainda.

Pelo facto de ser uma reacção endócrina, que se dá sem expelir nada, não apresenta nenhuma prova evidente de que aconteceu, ou de que foi simulado.

Diante deste mistério, as investigações continuam, pesquisas são feitas, centenas de livros são escritos, tudo para tentar esclarecer este assunto.






















A acompanhar este tema, deu no outro dia uma entrevista com uma conhecida sexóloga, na TV, que apresentou uma pesquisa feita nos Estados Unidos, na qual se mediu a descarga eléctrica emitida pela piriquita na hora do orgasmo. Os resultados mostram que, na hora H, a ''pachacha'' dispara uma carga de 250 000 microvolts.


















Ou seja, 5 passarinhas juntas, ligadas em série na hora do "ai meu Deus!", são suficientes para acender uma lâmpada.

E uma dúzia são capazes de provocar a ignição no motor de um Carocha com a bateria em baixo.

Já há até mulheres a treinar para carregar a bateria do telemóvel: dizem que é só ter o(s) orgasmo(s) e... tchan... carregar.
É preciso ter cuidado porque aquilo, afinal, não é uma ''rata'', é uma torradeira eléctrica.

E se se der um curto circuito na hora de "virar os olhos"? Além de vesgo, fica-se com a doença de Parkinson e com a salsicha assada.
Preservativo agora é pouco: tem de se mandar encapar( o pirilau) na Michelin. E, na hora H, é recomendado usar sapatos de borracha, não os descalçar e não pisar o chão molhado.
É também aconselhável que, antes de se começar a molhar o biscoito, se pergunte se é de 110 ou de 220 volts...

Olá Amiga,
A minha cultura geral no que concerne ao tema não é, modéstia à parte, muito deficiente. Mas ali algumas coisas que ainda não sabia, como a da descarga eléctrica.
Que chatice! Agora que estou uma cadela castrada sem cio e que fiquei com a escola toda!
Beijos amigos
TD

Para além de ler o tema de hoje deixo-te os meus cumprimentos.

ZezinhoMota

muito bem Titas.Fiquei muito contente por ver que tens um espírito aberto e práfrente.Pois corroboro as tuas afirmações todinhas,embora tenha umas a acrescentar,que não sei se tu conheces ,experiência vivinha e vividinha.Pois eu refiro-me à ejaculação feminina que se repete um número incrível de vezes numa boa sessão e onde a mulher só para mesmo quando está completamente exausta e a morrer de sede.
Também quero acrescentar que foi tudo também vivido cá pelo je onde não passa nenhuma leitura com conclusões erradas de nenhum manual. Jorge Azevedo do FB

Cara amiga,
Alternei a leitura do teu post entre sorrisos, gargalhadas ligeiras e alguma admiração. E como há uma pergunta para a qual ainda não encontrei resposta desde que me tornei homem - no sentido sexual – tornei-me um apaixonado pela muxurula e pelos seus mistérios.
A pergunta é sobre o mistério que a xoxinha encerra. Como eu gosto de quebra-cabeças lá contínuo na demanda da procura da satisfação integral da xoxinha já que constatei que esta se consegue satisfazer, já a respectiva dona…
Olha, lembrei-me agora. Um dia ouvi uma senhora “respeitável” da minha terra dizer que mulher satisfeita não trai. Hoje rio-me baixinho porque já cheguei à conclusão que não há mulheres satisfeitas ad totum…
Bjinho

Jorge do Fb, deixa-me ler o pornographo mais em pormenor, depois logo te respondo.

tais preocupações só te ficam bem, Manel.
Quanto ao ad totum.... cito Nietzsche: do menor para o maior, da parte para o "todo" ; e mais não digo...

o que me parece é que escamoteamos as questões:a boa queca vem sobretudo do bom ou do mau conhecimento que a mulher tem do seu corpo.Já o homem é muito mais comezinho e se consegue ter uma boa ou moderada performance ,acha logo que tudo correu muito bem k,quando as coisas nunca se podem ver assim

caríssimo/a venceras,
é verdade que, se a mulher tiver um bom conhecimento do seu corpo, ela poderá "guiar" o seu parceiro (e ela só pode obter esse conhecimento por duas vias: por descoberta própria ou através de um bom parceiro).
E também é verdade que há homens inaptos e egoístas; e, infelizmente, penso que estes constituem ainda maioria. Assim sendo, está nas nossas mãos inverter essa situação (quer literalmente, quer....ou "vais a bem, ou vais à vida")

Eu fico mesmo abismado
Com a tua ilustração;
Julgava-me experimentado,
Não passo de um toleirão!

Pois nas lides de varão,
Nunca tinha suspeitado
Poder vir, com a excitação,
A ser “ electrocutado”…

Agora de sobreaviso
Vou proceder com juízo
Numa refrega pujante;

Usando o preservativo
Que além de ser preventivo
Também é…bom isolante!


Um beijo - João (Trovador do FB...)

Jonas, tu és mesmo um espectáculo.
Tenho que transcrever aqui as outras magníficas rimas que me mandaste:
Tudo em ti me surpreende
Acerca do que dominas;
E que bem que a gente aprende
As coisas que nos ensinas!

Uma competente Mestra
Que decerto concilia
De uma forma muito destra,
Prática com teoria!

Só estudei as coordenadas,
Longitude e latitude,
Abcissas, ordenadas,
Nada do que aqui se alude!

Há outras mais importantes,
Que tu deixas antever;
E sendo mais relevantes
Contigo as quero aprender!

És mulher por quem se nutra
Enorme admiração,
E nem mesmo o “ Kamasutra”
Contem tão douta lição!

Pois que “ ele é a posição”
No tal acto crucial,
Quer seja por cima ou não,
Vertical ou horizontal!

Conta também “jeito e arte
Para a investigação”,
E por fim a melhor parte,
- Nem todos - …a duração!

Fazes-nos este resumo
De forma tão excelente,
Que só por ele presumo
Uma praxe eficiente!

E para mais informações
Tens a “ titasonline”
Para que as inquietações
O amargurado amaine!

Ali vi, com grande pasmo,
A realidade amarga;
Que a pachacha, no orgasmo,
Faz eléctrica descarga!

Que susto fui apanhar
Ao sentir-me ameaçado
De um dia vir a ficar
Com o pirilau grelhado!

E dei comigo a jurar
Que se fui ingénuo outrora
Nunca mais lá hei-de entrar
Sem fitinha…isoladora!

Puxas-me pela língua...salvo seja, e agora atura-me!
Um beijo do teu Trovador - João"

Electrocussão

Eu fico mesmo abismado
Com a tua ilustração;
Julgava-me experimentado,
Não passo de um toleirão!

Pois nas lides de varão,
Nunca tinha suspeitado
Poder vir, com a excitação,
A ser “ electrocutado”…

Agora de sobreaviso
Vou proceder com juízo
Numa refrega pujante;

Usando o preservativo
Que além de ser preventivo
Também é…bom isolante!

Este meu amigo Jonas é o máximo!!!!!

Enviar um comentário