« Home | Sofrida, de ti me visto » | Pelo filho que tem, parabéns, MÃE ... » | As minhas idiossincrasias. Hoje deu-me para p... » | Sois Bem Vindos » | a beleza das causas; as ca... » | Dia de Anos Com que então ... » | Vamos receber os campeões de madrugada » | Porque hoje é dia 8, a minha homenagem a uma Mulhe... » | "Brokeback Mountain" - O filme ... » | "O GATO NA PAISAGEM" » 

28 março 2006 

VERSOS ESCRITOS COM DESÂNIMO
























Quando foi a última vez que reparei
nos redondos olhos verdes e nos longos, vacilantes corpos
Dos leopardos misteriosos da lua?

Todas as feiticeiras dos bosques, senhoras tão nobres,
Partiram por causa das vassouras e das lágrimas,
Das suas lágrimas de ira.

Os centauros sagrados foram expulsos das colinas;
Nada me resta senão o sol frio;
A lua, mãe heróica, desapareceu,
E agora que cheguei aos cinquenta anos,
tenho de suportar este sol débil.

W. B. Yeats, tradução de Tatiana Leão e Nuno Dempster.